• Patricia Viciana

Jalapão - Um verdadeiro oásis no cerrado brasileiro


Jalapão


No meio do cerrado brasileiro, o cenário de dunas douradas, paisagens grandiosas, fervedouros e cachoeiras, e um céu repleto de estrelas , são convites para interagir com a natureza. Um verdadeiro oásis !!!

Devido ao difícil acesso, o Jalapão é bem pouco explorado, o que manteve essa região praticamente original e muito preservada, garantindo boa diversidade de animais e plantas.





Dunas do Jalapão





Localização: Tocantins / Brasil

Capital : Palmas

A região do Jalapão , no cerrado brasileiro , tem 34 mil km² (maior que os estados de Sergipe e Alagoas), e faz divisa com a Bahia, Maranhão e Piauí.

Está dividido em um conjunto de 5 áreas de conservação:

- Parque Estadual do Jalapão;

- Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba;

- Estação Ecológica da Serra Geral do Tocantins;

- Área de Preservação Ambiental (APA) Serra da Tabatinga;

- Área de Proteção Ambiental (APA) Jalapão.

A área mais turística engloba os municípios de Novo Acordo, Ponte Alta, Mateiros e São Félix.

Mateiros, principal cidade base para quem visita o Jalapão, está localizada a 300 km de Palmas.


gif

O acesso, é bastante complicado, já que a maioria das estradas não são asfaltadas ..... a sensação é de estar no meio de um rali . Somente veículos 4×4 conseguem desbravar a região, e mesmo assim , muitos atolam e ficam pelo caminho.

Não existe sinal de GPS, nem Internet , e nem placas pelo percurso.

Muito menos postos de gasolina, borracheiros e afins.

Antes de topar encarar o desafio de ir com seu próprio veículo,reflita!





No Jalapão uma das mais lindas atrações - Lagoa do Japonês .
Lagoa do Japonês



História:

Você sabia que o nome Jalapão vem de uma planta nativa chamada “Jalapa” ?

É comum encontrar cachaças feitas à base da Jalapa. Uma dose é chamada de Jalapa e 2 doses eram chamadas de Jalapão, daí surgiu o nome do lugar.

O cerrado é o 2º maior bioma brasileiro, sendo considerado o berço das águas, já que abastece 8 importantes bacias hidrográficas.

O PEJ – Parque Estadual do Jalapão foi criado em 2001, com o objetivo de preservar os recursos naturais da região. Nesse caso, a área do parque inclui apenas a cidade de Mateiros, fazendo divisa com outras cidades.

O parque é gerido pela Naturatins, que zela pela preservação e ordena a visitação no Parque.

A maior parte das atrações turísticas ficam em áreas privadas, como as cachoeiras e fervedouros, mas a região das Dunas do Jalapão é gerida pela Naturatins e o acesso é somente mediante agendamento e com o acompanhamento de um guia.



Pedra Furada






Prepare-se para um dos cenários mais exuberantes do Brasil : cachoeiras cristalinas, piscinas naturais verde-esmeralda, chapadões e dunas

alaranjadas ...

Um verdadeiro deserto das águas, como sugere o apelido dado à região.

Mas, na minha opinião as grandes estrelas do Jalapão são os Fervedouros !!!




Você sabe o que são os fervedouros?

São nascentes de rios subterrâneos que não tem espaço para vazão de água e por isso formam piscinas naturais. Devido a forte pressão da água, a fina camada de areia que cobre o solo, ficam suspensas, num fenômeno chamado ressurgência. Ou seja, é impossível afundar neles, pois a ressurgência te empurra para cima !!!

A textura da areia é deliciosa, parece uma massinha fininha .

A temperatura da água é agradável. Apesar do nome "Fervedouro" não são águas termais, ou seja , não é quente !!

Parecem um oásis por formarem essas piscinas naturais rasas, cercados por uma bela vegetação !!!






O QUE VISITAR?

A maioria das atrações do Jalapão estão concentradas próximas a Ponte Alta do Tocantins, Mateiros e São Félix do Tocantins. Use uma delas como base ou faça o roteiro circular, que passa pelas 3 e retorne a Palmas, e vá trocando de hospedagens pelo caminho.

Uma das paisagens mais famosas é a Serra do Espírito Santo e o Morro do Saca Trapo .

Na Serra do Espírito Santo, não deixe de observar a flora e a fauna .Pode-se observar, emas, araras-azuis, antas, capivaras, lobos-guará e, com muita sorte, até onças.


- DUNAS - Para curtir um por do sol maravilhoso, suba nas Dunas Alaranjadas que se destacam ao céu azul intenso do cerrado. Com a ação dos ventos e das chuvas , inúmeras formações rochosas, se transformam em areia bem fininha. Chegam a ter 40m de altura. As dunas são protegidas pelo parque, e são cercadas pelos buritis, e um rio tendo como cenário a Serra do Espírito Santo. É um dos cartões postais do Jalapão.



Serra do Espírito Santo e Morro Saca Trapo - Jalapão

Dunas do Jalapão


Jalapão : Planta típica da região - Chuveirinho

- LAGOA do JAPONÊS - A primeira impressão é de um lago lindo, cor esmeralda, e cercado de mata nativa. Nadando em direção ao fim do lago, a paisagem fica ainda mais surreal. Imensos paredões, por onde descem cipós formam uma espécie de gruta.

Peixinhos completam o visual do mergulho.

No local pode-se locar espaguete, colete salva vidas e sapatilhas.

** DICA : É imprescindível usar sapatilhas , óculos de natação ou máscara de mergulho.

Existem vários troncos e pedras submersas. Mesmo a água sendo translúcida, você pode se machucar. Então, recomendo que alugue um espaguete, mesmo se souber nadar, pois tem trechos que são profundos, e não tem como apoiar, então para evitar cansaço, use o espaguete!



Lagoa do Japonês


Lagoa do Japonês - entrada da gruta





- CACHOEIRA DA FORMIGA- Tem queda de água pequena, mas que forma uma piscina natural de águas cristalinas e de cor verde-esmeralda. Impressionante !

Nessa área pode-se acampar.


Cachoeira da Formiga - Jalapão




Cachoeira da Formiga

- CACHOEIRA DA VELHA- é a maior cachoeira da região. O banho nas quedas d’água com acesso pela plataforma não é permitido, porque a força da água é muito grande. Para vê-la por completo e curtir mais intensamente, o recomendado é fazer um rafting, que chega aos pés do véu que não pode ser visto da plataforma (e é o lado mais belo da cachoeira). A Cachoeira da Velha recebe as águas do Rio Novo, um dos maiores rios de água potável do mundo. O acesso é gratuito e o carro chega à beira da plataforma, o que facilita para todos os turistas.

Ao lado dessa cachoeira encontra-se uma antiga fazenda, que era usada pelo Pablo Escobar , o famoso traficante colombiano da série Narcos da Netflix.

Essa fazenda era utilizada por ele para fazer o refino de cocaína.

Hoje a fazenda está na responsabilidade do estado do Tocantins e é muito usada pelos guias turísticos como ponto de parada para ir ao banheiro e para fazer lanches antes ou depois de visitar a famosa Cachoeira da Velha.



Cachoeira da Velha

Ex fazenda de Pablo Escobar


- PRAINHA DO RIO NOVO - na margem deste rio de água potável ,forma-se uma prainha ideal para se refrescar do calor. Inclusive pode-se aproveitar e comer na comunidade quilombola ao redor da Prainha.


Prainha do Rio Novo - Jalapão

- FERVEDOUROS - Existem 8 abertos à visitação, a escolha varia entre as agências. Não existe um mais bonito...Todos são únicos! Aproveite para conhecer e aproveitar o máximo que puder . Os mais conhecidos são : Fervedouro do Ceiça e do Buritizinho. Ambos tem limite de permanência na água - 15 minutos.

O Fervedouro Bela Vista, pode ser usado a noite pelos hóspedes da Pousada Bela Vista, até as 20 hrs, e tem iluminação psicodélica !!! Luzes coloridas animam o local e ajudam a espantar o frio....

Ainda existem outros... Fervedouro do Rio Sono, Fervedouro do Encontro das Águas (o mais forte do Jalapão), Fervedouro dos Buritis, Fervedouro do Alecrim, Fervedouro do Buritizinho (com a água mais transparente) .

O Korubo tem um fervedouro exclusivo....

Mas, a Cerrado Dourado tb tem !! E é perfeito para relaxar...Vc fica o tempo que quiser !!!!!

Na Pousada Formiga Ecolodge tb existe um fervedouro para uso exclusivo dos hóspedes.



Fervedouro


Fervedouro Jalapão

Fervedouro - Jalapão


- PEDRA FURADA - O atrativo fica localizado a cerca de 35 km de Ponte Alta,em uma propriedade particular.

Já serviu de locação de novelas e videoclipes.

Nas rochas de arenito no meio do cerrado, surgem buracos , que permitem cenários espetaculares para apreciar a imensidão da região . Apesar de ser um ponto fácil de ser visitado durante todo o dia, o auge da Pedra Furada é mesmo no pôr do sol.

O acesso à Pedra Furada é bem fácil .Uma pequena trilha, de 5 minutos, permite chegar ao buraco maior sem grande esforço. Já para ir mais alto, de onde se vê o pôr do sol e onde estão os buracos menores, é preciso um pequeno esforço (cerca de 10 minutos de caminhada). Evite ir de chinelo, pois o terreno é instável. Prefira tênis ou botas de trekking.














- CÂNION SUSSUAPARA - Fica próximo a Ponte Alta (12km).

Paredões de rochas úmidas, rodeado por samambaias e musgos.

A água desce pela fenda de 12m de altura e forma um pequeno rio ao longo do trajeto, que termina numa piscininha natural bastante gelada.







- CACHOEIRA das ARARAS -

Parada estratégica para quem está saindo de São Félix do Tocatins a caminho de Palmas. A Cachoeira não tem uma queda d’água muito grande, mas o paredão de pedra é repleto de verde .

A temperatura da água é fria, mas logo depois de entrar na cachoeira o corpo já estará acostumado com a temperatura.

Nesse local pode-se almoçar antes de pegar a estrada até a capital. Mas, é necessário fazer reserva se estiver viajando por conta própria.



Cachoeira da Arara - Jalapão



- Mini Trekking no Morro do Jacurutú -Trilha de 350m de distância, com 100m de desnível, na Serra do Espírito Santo. Ideal para contemplar o céu límpido , ver as estrelas cadentes, constelações e planetas, e aguardar o nascer do sol. Para esse passeio, você sai do hotel `as 3:30h. Como fui em julho, estava bastante frio. E por ser alto, a sensação térmica é pior. Agasalhe-se.

O céu parece estar tão perto da nossa cabeça, e a emoção de ver e contar as estrelas cadentes , espanta o frio .


Jalapão e as estrelas cadentes

TAQUARUÇU - A cidade não fica na área do Jalapão, mas é passagem obrigatória (seja na ida ou na volta) e se destaca por suas belas cachoeiras e por uma tirolesa de 1.300 metros de extensão, a maior da região norte do país.

recomendo fazer essa tirolesa ! A descida é muito suave e sem trancos.






Cachoeira do Soninho,Cachoeira do Lajeado,Cachoeira da Fumaça, Fervedouro do Rio do Sono , do Buriti , do Alecrim, do Encontro das Águas , mirantes, ...entre outros, são mais alguns lugares que você pode visitar.





Canion Encantado






Qual a melhor opção para explorar o Jalapão ?

Devido as dificuldades de acesso, a melhor opção são pacotes de 6 ou 7 dias que saem de Palmas , incluindo transporte, refeições, pernoites em hotéis e passeios.

Quem quer ir por conta própria deve se hospedar em Ponte Alta do Tocantins ou Mateiros e contratar passeios de um dia.

As passagens aéreas,o transfer do aeroporto e a hospedagem em Palmas (se necessário),normalmente não estão inclusos no pacote.


Existem 2 tipos de explorações :

- Korubo - roteiro mais compacto , com tenda fixa , conhecida como o Safari do Jalapão ;

- Outras agências - roteiro circular e mais completo , com hospedagem em diversos locais . Quanto mais cidades inclusas na hospedagem, menor o desgaste com deslocamento e maior o número de atrações visitadas.Lembrando que nesse modelo de roteiro, fica-se 1 noite em cada hotel/pousada. Todas as hospedagens tem ar condicionado, algumas oferecem shampoo,mas não tem condicionador e nem secador !!!!!


KORUBO

Roteiros de 6 e 7 dias, sendo que a 1º e última noite sempre são em Palmas, ou seja, são 4 e 5 dias efetivamente no Jalapão.

O acampamento Korubo é fixo e está localizado à margem do Rio Novo.

A hospedagem é somente nesse local , tendo um roteiro bem mais limitado se comparado ao de outras agências que fazem o percurso circular, com hospedagem em várias cidades.

Vantagens: Fervedouro exclusivo e a canoagem pelo Rio Novo (localizado à beira do acampamento); Camping estilo safari .

Desvantagens: Roteiro limitado , deixando de visitar vários outros fervedouros, cachoeiras e atrações que existem no Jalapão . Visita somente 2 fervedouros. Grupos de até 30 pessoas .

O transporte é feito em um caminhão, e por ficar baseado em um único local, as distâncias diárias para os passeios ficam muito grandes (passa-se mais tempo no transporte do que nas atrações).

As acomodações são tendas. São cerca de 12 tendas, sendo 2 delas em tamanho maior, para acomodar uma família inteira. A estrutura é simples , mas com camas, pia , sanitário divisórias para guardar as malas ; Os chuveiros são 4 , em estrutura externa de alvenaria, ou seja , é necessário sair da tenda e ir a a um vestiário ; O refeitório é uma rústica e charmosa construção de madeira; E um redário para descansar.

Na beira do Rio Novo há um quiosque com sombra, ideal para descansar e tomar uma bebida bem geladinha!






Outras agências :Existem diversas opções de agências .

Escolhi a Cerrado Dourado Expedições.

Nossa viagem foi feita em uma Hilux SW4, que comporta até 7 pessoas (1 vaga do guia + 6 passageiros). Ou você pode contratar um veículo só para vc!

O ideal é fazer um roteiro circular, dormindo em lugares diferentes e explorar dia a dia os atrativos no entorno.

Visitamos 7 fervedouros , tendo um exclusivo só para a Cerrado Dourado !! Diversas Cachoeiras e outros atrativos.😍

Na maioria dos pacotes, as refeições (café,almoço e jantar) estão inclusas,exceto as bebidas,pelo simples fato de não ser fácil o deslocamento,e também não existir opções de restaurantes. Os passeios também são inclusos.

Mas, existem algumas atividades opcionais, que não estão inclusas, mas não são pontos turísticos essenciais do Jalapão. Em geral são atividades de aventura, como rapel, rafting, trekking ou tirolesa.

No carro o consumo de água e lanchinhos (amendoim, frutas, biscoitos, salgadinhos e docinhos) é totalmente liberado. Inclusive o nosso guia sempre mantinha o carro abastecido dessas delícias.

Serra do Espírito Santo e Morro do Saca Trapo- Jalapão

QUANDO IR?

É possível visitar o Jalapão o ano todo,sendo a média da temperatura na região, sempre por volta dos 30°C.

O verão no Tocantins, é quando as chuvas param, que acontece a partir de maio. É quando os tocantinenses invadem as praias fluviais, como a Praia da Graciosa ou a Ilha Canela, em Palmas.

A estação seca, vai de Maio a Setembro, é a mais indicada. Principalmente os meses de Maio a Julho são melhores para visitação.A região ainda estará verde, e a umidade do ar mais alta. Com a proximidade do final da seca, entre agosto e setembro, a baixa umidade do ar pode deixar o ambiente mais desconfortável e vegetação já terá perdido o verde.

Se você quer fugir do calor extremo, evite os meses de agosto a novembro.

A vantagem do final da seca é o pôr do sol, que fica ainda mais lindo.

De Outubro a Abril, apesar de os dias serem menos quentes, as chuvas podem atrapalhar os passeios. As estradas ficam ainda mais complicadas ,aumentando o tempo do percurso,e a probabilidade do carro atolar. As águas ficam turvas e afeta a visibilidade do por do sol, um dos ápices da viagem.

E o número de mosquitos também aumenta consideravelmente...especialmente as muriçocas.

Os meses mais chuvosos são os meses do verão: de Janeiro a Março.

Evite as férias escolares e feriados prolongados, quando os grupos são maiores e os passeios, muitos com limite de visitantes, lotam com antecedência.



Estradas do Jalapão



COMO CHEGAR?


O Jalapão é enorme !!!

Fica no estado do Tocantins e a porta de entrada é por sua capital, Palmas.

De Palmas, são mais de 300 km para chegar em Mateiros, uma das cidades base localizadas na área do Parque Estadual do Jalapão.

Não há aeroportos na região do Jalapão, por isso o único meio de transporte até lá é por via terrestre.

Para quem chega de outros estados o ideal é ir de avião até Palmas, e de lá seguir de carro até o Jalapão.

Não há ônibus de linha ou transportes coletivos frequentes que ligam as cidades do Jalapão.

O ideal é fazer um roteiro circular, dormindo em lugares diferentes e explorar dia a dia os atrativos no entorno.

Se você é do estilo bem aventureiro, e encara qualquer parada , siga em frente.

Mas, na minha opinião, contrate uma agência!!!!

As estradas são ruins, esburacadas, e sem placas de sinalizações. GPS , celular, não funcionam.Você viaja para curtir e não para sofrer !

Entre Palmas e Ponte Alta do Tocantins são cerca de 195 km de rodovia asfaltada. Depois, há apenas estradas de terra, inclusive nos 165 km que separam Ponte Alta de Mateiros.



🚨 ⚠️ Existem 2 opções de roteiros:

Ir por Ponte Alta do Tocantins (chamada de Portal do Jalapão) ou por São Félix do Tocantins.

Se fizer o roteiro circular, você começa por uma dessas cidades, e irá terminar na outra , rodando cerca de 1.000km, ou seja , as viagens são longas e cansativas!

Mesmo pessoas em veículos 4×4 têm dificuldade no trecho entre Ponte Alta e Mateiros, pois é preciso muita experiência para não entrar numa roubada. A Serra da Muriçoca, por exemplo, possui muitas pedras que podem furar o pneu dos veículos.

Na região não tem sinal de celular, então em caso de problemas, é preciso contar com a ajuda de outros viajantes que estejam passando pelo lugar.

A maioria dos atrativos turísticos só permitem a entrada com o acompanhamento de um guia credenciado.

📍 Chegar em Palmas , e fazer um pernoite para seguir viagem.

Saindo de Palmas, cerca de 195 km de estradas asfaltadas levam até Ponte Alta do Tocantins, a principal porta de entrada para o Jalapão. Para chegar à cidade, é necessário seguir pela TO-050 até Porto Nacional e de lá, pela TO-255 até Ponte Alta. Daí em diante, só estradas de terra. A viagem demora de 5 a 6 hrs .

📍 Outra opção de entrada é município de Novo Acordo. Chega-se até ele seguindo pela BR-010 e depois, pela TO-020, também a partir de Palmas.

Para ir até Mateiros, a principal base para a maioria dos atrativos, continue pela TO-255 a partir de Ponte Alta do Tocantins ou pela TO-030 e, depois, TO-255, a partir de Novo Acordo.

A principal via de acesso, a partir de Palmas, é a TO-030 até Santa Tereza do Tocantins, e depois a TO-130 até Ponte Alta. O trajeto de Palmas até Ponte Alta é todo asfaltado, depois segue em pista de terra e areia, por isso viaje em um 4×4. Para quem vai até Mateiros, a viagem continua pela TO-255.








COMO CIRCULAR?


O ideal é fazer um roteiro circular, dormindo em lugares diferentes e explorar dia a dia os atrativos no entorno.

Se você é do estilo bem aventureiro, e encara qualquer parada , siga em frente.

Mas, na minha opinião,contrate uma agência.

As estradas são ruins, esburacadas, e sem placas de sinalizações .GPS , celular, não funcionam.

Você viaja para curtir e não para sofrer !!!

Entre Palmas e Ponte Alta do Tocantins são cerca de 195 km de rodovia asfaltada. Depois, há apenas estradas de terra, inclusive nos 162 km que separam Ponte Alta de Mateiros.

Devido ao solo arenoso, ou de terra , é necessário um veículo 4X4 para circular pelo Jalapão e um motorista experiente em estradas de areia. O terreno traiçoeiro faz com que carros atolem com frequência, especialmente na época da seca, quando o solo arenoso se torna ainda mais fofo, dificultando a locomoção de veículos . Evite ficar atolado e acabar perdendo a viagem!!!

Caso deseje alugar um automóvel em Palmas, reserve com antecedência.

Além disso, não é indicado circular sem guia: as estradas têm poucas placas e a maioria das atrações são de difícil acesso. E mais, a densidade demográfica ali não chega a um habitante por quilômetro quadrado (você dirige por horas sem ver ninguém pelo caminho).

Carros de passeio não servem para ir às atrações. Se vc tem um 4×4 pode apenas contratar um guia. Se ainda assim você quiser explorar a região por conta própria, estude com antecedência as localizações dos atrativos que pretende visitar e leve mapa de papel e/ou mapa offline, já que muitos trechos não têm sinal de internet.






- Onde se hospedar no Jalapão:

As principais cidades para quem procura hospedagem no Jalapão são: Ponte Alta, Mateiros (a mais próxima do Parque Estadual do Jalapão), São Félix (a mais próxima dos fervedouros) e Novo Acordo.

Não há hospedagens de luxo ou grandes redes de hotelaria.

No Jalapão o que prevalece são as hospedagens em pousadas bem simples ou campings.

Quem viaja com agências de turismo não tem muito pra onde correr e a hospedagem já estará definida. Normalmente são oferecidas opções em quarto duplo e simples. Fique atento caso esteja viajando sozinho e não quiser dividir o quarto com ninguém. Uma das agências que oferece hospedagem fora do padrão de pousadas é a Korubo, que tem acampamento à margem do Rio Novo, em sistema do tipo safári, com tendas e instalações fixas (como já foi citado acima).

As bases principais são :

São Felix- pousada Jalapão Ecolodge e Pousada Fervedouro Bela Vista

Mateiros- Pousada Beira da Mata , Formiga Ecolodge

Ponte Alta- Pousada Águas do Jalapão

Palmas - Pousada Taquaruçu ou Hotel Araguaia


A Pousada Formiga Ecolodge é a mais "arrumada" do Jalapão.Tem um fervedouro exclusivo para os hóspedes. O único ponto negativo, é que não existe sinal de wifi,e nem de internet 😢


Formiga Ecolodge






-Quantos dias ficar no Jalapão

Quem deseja visitar o Jalapão encontrará pacotes que variam entre 2 e 7 dias.

Dois dias serão suficientes para conhecer as principais atrações, como a Cachoeira da Velha, a Prainha do Rio Novo, as Dunas do Jalapão, a Cachoeira do Formiga e um dos fervedouros. Entretanto, tenha em mente que será muito corrido!

Para conhecer melhor a região e aproveitar bem as atrações sugiro os roteiros de 5 dias no Jalapão (sem incluir as noites em Palmas). Assim será possível conhecer vários fervedouros, outras cachoeiras, fazer rafting e canoagem, percorrer a trilha da Serra do Espírito Santo e ainda ver o pôr do sol na Pedra Furada.

Quanto mais, melhor!

Para ter certeza de conhecer tudo o que deseja, dê preferência às agências que fazem o circuito passando pelas cidades de Mateiros, Ponte Alta e São Félix, onde estão as atrações mais procuradas do Jalapão.

É claro que o gosto de cada um dos viajantes varia e uma atração mais conhecida pode não ser necessariamente a mais interessante para você. Exatamente por isso é importante saber quais são os principais atrativos e assim decidir entre eles as prioridades durante a viagem.










Indicações:

A viagem para o Jalapão não requer muito esforço físico.

São poucas trilhas para fazer, sendo curtas e de fácil acesso.

O difícil mesmo, são os trajetos de carro !!!!

Existem trechos de mais de 3 horas dentro de um carro, com muito sacolejo(balanço) e massagem grátis (rsrsrs) por causa das estradas bem acidentadas.

Lembrando que sinal de internet, não existe ou é quase inexistente em muitos trechos da viagem.

Então, se você está se perguntando se dá para levar crianças pequenas ou adolescentes, ou mesmo idosos,nesse tipo de viagem, só você mesmo poderá responder qual o nível de paciência deles,para ficar tanto tempo dentro do carro.

Não é necessário saber nadar .

Os fervedouros são bem rasinhos . Nas cachoeiras dá para ficar tranquilamente, sem tirar os pés do chão.

Somente na Lagoa do Japonês que requer um pouco mais de atenção. O fundo da lagoa é repleto de pedras e galhos. Para evitar acidentes leve um óculos de mergulho.Mesmo que saiba nadar, sugiro alugar um espaguete, pois em muitos trechos a lagoa fica profunda e se cansar, é só flutuar !

Nessa Lagoa pode-se alugar sapatilhas, espaguete, e colete salva vidas. Se não souber nadar use o colete , e um espaguete.


Serra da Catedral


***Importante !!!!***

Não esqueça de verificar se você precisará se hospedar em Palmas!

Dependendo dos seus horários de chegada e partida no Tocantins, você vai precisar ficar hospedado em Palmas.

Verifique também se a sua agência irá te buscar em qualquer hotel de Palmas, ou somente em hotéis indicados.

De qualquer forma, é importante considerar um intervalo de pelo menos 4 horas entre o horário dos vôos e os horários programados no seu roteiro de viagem.Ou seja, se seu roteiro no Jalapão começa às 8h da manhã, você precisa de um vôo que chegue em Palmas até às 4h da manhã. Se seu roteiro termina às 18h do sábado, só considere vôos à partir das 22h, somente para evitar imprevistos por causa de possíveis atrasos.







Insetos? Cobras? Outros animais?

Em meio a natureza, a presença de insetos é comum.

Principalmente as muriçocas, que são uma espécie de pernilongo grande ,que parece com uma mosca e tem uma picada bem dolorida.

Em relação a cobras, se você permanecer nas trilhas demarcadas e sempre com o acompanhamento do guia, é bem seguro. Não vimos nenhuma.

Outros animais típicos da região podem ser avistados como: araras, tucanos, papagaios, seriemas e até lobos guará.

Nos fervedouros existem peixinhos pequenos.

Na Lagoa do Japonês, também existem peixes, que ficavam beliscando a gente.


Nina - arara canindé que pega carona nos carros dos turistas



Alimentação :

Comida bem brasileira , é claro !!

O cardápio era sempre o mesmo em todos os hotéis/pousadas.... muita galinha caipira, massa (só macarrão alho e óleo) , arroz, tutu de feijão, farofa, e carne de panela.

Os sucos são sempre frescos de frutas típicas, como caju e cajá. Refrigerantes e cervejas também são encontrados com facilidade nos hotéis.

Em Taquaruçu, se tiver tempo livre,vá ao restaurante Mandala. É um self service de comida bem diversificada e saborosa.



Caju no Jalapão





LIGAÇÕES TELEFÔNICAS:

DDD do Jalapão – 63




Bruxo ( um dos nossos guias ) voando pela Serra da Catedral


FUSO HORÁRIO:

Horário de Brasília.








VOLTAGEM: 220 volts.









O QUE LEVAR NA MALA?

As malas não podem exceder de 10kg, e tem que ser de material flexível.Pois, são colocadas no bagageiro do "teto" do carro.

**** SAPATILHA , indispensável !!!!

Roupas leves , e confortáveis,se possível roupas de ginástica,por ter que ficar muito tempo sentado no carro.

Leve uma blusa quente, pois a noite a temperatura cai bruscamente.

Chinelo, trajes de banho,toalha,condicionador.

Repelente e protetor solar não podem ser usados se você for entrar na água.

**Dicas:

- Leve garrafas/cantil térmicas, assim você terá água fresca durante os trajetos.

- Use blusa de manga longa com proteção solar (UV) para entrar na água.

- Sobre as toalhas, use as de microfibra que são de alta absorção e são bem finas, não ocupam muito espaço nas malas. Comprei as minhas na Decatlhon;

- Use o repelente nas suas roupas .Indico o repelente EXPOSIS, que tem efeito por até 12 hrs.Assim você não será devorado pelas muriçocas, principalmente no passeio das dunas !!!

- Se for visitar a Lagoa do Japonês, não esqueça de levar óculos de natação !!

- Carregue seus fones de ouvido.Caso tenha que dividir o carro com outras pessoas, você pelo menos poderá ouvir músicas do seu gosto. Se fechar um carro só para você , o guia permite conectar seu celular para ouvir música.

- Se na ida ao Jalapão,você tiver um pernoite em Palmas, aproveite para abastecer seu estoque de água,refrigerantes, bolachas,chocolates...Durante a viagem será bem difícil encontrar mercadinhos. E normalmente os preços das bebidas nos hotéis são mais caros.







COMPRAS

Para comprar peças de artesanato em capim dourado, vale a pena visitar a comunidade quilombola Mumbuca, próxima a Mateiros.

Pode-se encontrar lindas bolsas, chapéus, brincos, pulseiras, até vasos tudo feito com capim. Lindíssimo!!!



Loja de artesanato de Capim Dourado no Mumbuca




Colheita de Capim Dourado




Capim Dourado

**Dica : Não deixe de visitar o Sr. Maurício !!! Ele mesmo cria as violas de buriti.E o som é incrível !!!

Fica na mesma comunidade quilombola do Mumbuca , em frente a loja de artesanato.



Planta carnívora no cerrado do Jalapão


Plantas do Jalapão

Dunas do Jalapão




Dunas do Jalapão

Árvore dos Desejos Jalapão


















1 comentário